Sylvia Day - Crossfire 05 - Todo Seu {Trecho 8 ~ Tradução}



Oi pessoal!

Olha eu de volta aqui hoje! Mas tenho motivo especial!

Hoje a Sylvia Day liberou mais um trecho do tão esperado 'Todo Seu'
, o 5o e último livro da tão falada série Crossfire! 

Acalmem-se porque a espera está quase terminando! Em menos de um mês já poderemos ter o livro em nossas sedentas mãos! Afinal, o lançamento é dia 05 de abril!

Lembrando o esqueminha básico das traduções de cada dia do blog: se for reproduzir a tradução em algum lugar, não deixe de dar os créditos ao blog!

E agora, vamos ao que realmente interessa!

Sinopse:
"Gideon Cross. Me apaixonar por ele foi a coisa mais fácil que eu já fiz. Aconteceu instantaneamente. Completamente. Irrevogavelmente.

Casar com ele foi a realização de um sonho. Continuar casada com ele era a luta da minha vida. O amor transforma. O nosso é tanto um refúgio da tempestade quanto a mais violenta das tempestades. Duas almas danificadas juntas em uma.

Enterramos nossos profundos e feios segredos um no outro. Gideon é o espelho que reflete todas as minhas falhas...e toda a beleza que eu não posso ver. Ele me deu tudo. Agora, tenho que provar que eu posso ser sua rocha, o abrigo que ele é para mim. Juntos, nós podemos enfrentar aqueles que trabalham tão arduamente para ficar entre nós.

Mas a nossa maior batalha pode estar nos nossos votos que nos dão forças. Comprometer a amar era apenas o começo. Lutar por ele iria nos deixar livres ... ou iria nos separar.

Dolorosa e sedutoramente pungente, Todo Seu é o final tão aguardado da saga Crossfire, a lancinante história de amor que cativou milhares de leitores pelo mundo."
Trecho 8 [Eva]
 Você não vai nem tirar um cochilo? — Olhei, abismada, Gideon se trocando no closet.
Ele estava vestindo apenas sua cueca boxer, seu cabelo meio úmido pela passada da toalha após o banho que ele tomou no momento que chegamos em casa. Eu estava na cama, me sentindo exausta e dolorida mesmo tendo dormido no avião.
— Vai ser um dia curto. — Ele disse, pegando seu terno cinza escuro. — Vou chegar cedo em casa.
— Você vai pegar uma gripe se você não descansar o bastante. Não quero você doente no nosso casamento ou na lua-de-mel.
Ele pegou da gaveta das gravatas, a azul que eu adorava.
— Não vou ficar doente.
Olhei para o relógio da mesinha de cabeçeira. 
— Não é nem sete horas! Você nunca vai trabalhar tão cedo.
— Eu tenho coisas para fazer. — Ele abotoou sua camisa rapidamente. — Pare de ser ranzinza.
— Eu não sou ranzinza.
Ele me deu um olhar de divertimento.
— Você não teve o suficiente de mim ontem?
— Oh meu Deus. Você é cheio de si ou o quê?
Ele se sentou e colocou as meias. 
— Não se preocupe, anjo. Lhe darei mais quando eu chegar em casa.
— Eu quero jogar alguma coisa em você neste exato momento.
Gideon estava vestido em um piscar de olhos, e ainda de alguma maneira parecia tão civilizado e perfeito. Aquilo só azedou ainda mais o meu humor.
— Pare de me dar esse olhar amarrado. — Ele ralhou, se inclinando para beijar a minha cabeça.
— Demora um século para que eu fique apresentável enquanto você faz sem nem ao menos tentar. — Resmunguei. — E você está usando a minha gravata preferida. — Destacava a cor de seus olhos, fazia você ver nada mais além dele e o quão bonito ele era.
Ele sorriu.
— Eu sei. Quando eu chegar em casa, você gostaria que eu comesse você enquanto a uso?
Imaginei a cena e minha carranca foi embora. Como seria se ele apenas abrisse o ziper da calça e me comesse enquanto usava um de seus ternos poderosos? Totalmente excitante. Em diversas maneiras.
— Nós suamos muito. — Respondi amuada com o pensamento — Nós iríamos arruiná-la.
— Eu tenho dezenas. — Ele rebateu. — Você vai ficar em casa hoje, certo?
— Espera. Você tem dezenas dessas gravatas?
— É a sua preferida. — Ele respondeu simplesmente, como se aquilo explicasse tudo. O que eu supus que explicava. — Em casa, certo? — Ele repetiu.
— Sim, minha mãe estará aqui em algumas horas e eu tenho ligações para fazer.
Ele começou a caminhar para a porta. 
— Tire um cochilo, anjo ranzinza. Sonhe comigo.
— Sim, sim. — Murmurei, abraçando o travesseiro e fechando os olhos.
Eu sonhei com ele. Claro.
Clique aqui para conferirem o trecho original em inglês. 

Caso você tenha perdido, eu já havia liberado a tradução do primeiro trecho e do segundo trecho... Abaixo estou colocando o link para acesso: 

             * Capítulo 01
             * Trecho 02
             * Trecho 03
             * Trecho 04
             * Trecho 05 
             * Trecho 06
             * Trecho 07

Espero que  a Sylvia Day continue liberando mais trechos até abril (que já está aí)... Não precisa ser exatamente em doses homeopáticas, só continue liberando... Hahaha!

Ah, outra coisa! Sylvia Day andou sinalizando por aí que não se surpreenderia se surgissem livros com a irmã de Gideon, Ireland, como protagonista... Ou seja, teremos mais coisinhas vindo por aí!

Espero que tenham gostado, e lembrem de dar os devidos créditos ao blog se forem reproduzir o texto em algum lugar.

Caso você ainda não visto, o livro já entrou em pré-venda aqui no Brasil em diversas lojas! Já garantiu o seu?

Beijos,
Mari.

0 recadinhos :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...