Sylvain Reynard - Noites em Florença 02 - The Shadow [Trecho + Tradução]




Oi pessoal!

Então... Esses tempos o Sylvain Reynard liberou um trecho do próximo livro da série 'Noites em Florença'... Sei que estou um pouco atrasada em relação à essa notícia e consequente tradução, mas antes tarde do que nunca, certo? Hahahha.

Logo após este post, vou soltar mais um com outro trechinho que foi liberado, e dessa vez não estarei atrasada! Hahahah. 

Lembrando o esqueminha básico das traduções de cada dia do blog: se for reproduzir a tradução em algum lugar, não deixe de dar os créditos ao blog!
Sinopse:
"O príncipe vampiro de Raven Wood retornou, comprometendo seu amor e prometendo justiça para cada coisa errada que foi feita à ela. Logo após sua reunião, Raven é confrontada com uma terrível decisãopermitir o Príncipe vingar os demônios de seu passado, ou persuadi-lo a aliviar a mão. Mas há muito mais em jogo do que o coração de Raven...
Uma sombra se apaixonou pela cidade de Florença. Inspetor Batelli não descansará até descobrir a conexão de Raven com o roubo da coleção de arte inestimável da Galleria degli Uffizi. E enquanto o Príncipe caça o traidor que o sabotou, ele se encontra no alvo do inimigo mortal dos vampiros.

Enquanto trava uma guerra em duas frentes, ele terá que manter seu amor por Raven em segredo, ou correr o risco de expor sua maior fraqueza."

Trecho:
Raven observou enquanto William eficientemente retirava, ordenadamente dobrava cada peça de roupa preta (com exceção da roupa íntima, que ele nunca usava), e as colocava em cima da penteadeira.
Ela tirou uma imaginária fibra de algodão de seu vestido enquanto ele ficava parado na frente dela, nu.
Ele tinha mais de um metro e oitenta de altura, seu corpo era esguio e forte. Raven tomou um momento para apreciar a definição de seus músculos peitorais e abdominais, e o poderoso caminho para suas coxas. Nem mesmo uma estátua esculpida pelo mais talentoso escultor poderia ser feita com tanta perfeição. 
Sua face trouxe à mente dela um anjo com intensos olhos azuis que agora a olhavam com expectativa. 
Ela escondeu o rosto. "Você disse que me amava." 
"Eu disse. E eu realmente quis dizer." 
"O amor é uma coisa peculiar. Eu já vi isso. Até mesmo torci por isso. Mas nunca acreditei que era para mim." 
"Por que não deveria uma jovem bela e forte mulher querer amor?" 
"Porque, como você colocou, seres humanos são superficiais." 
"Amor é profundo." A voz rica dele ecoou pelo banheiro. 
"Amar é ter o poder de destruir outra pessoa." 
William se aproximou. "Você está com medo de ser destruída?" 
"Destruída, consumida, traída." Ela mexia no decote de seu vestido. 
William colocou a mão sobre a dela, parando-a. "O amor cria; não destrói." 
Os lábios dele encontraram o lugar onde o pescoço dela encontrava com o ombro. Beijo-a vagarosamente, traçando seu caminho da clavícula com sua boca. 
Seus dedos tocaram o ziper do vestido dela. "Permita-me." 
Ele abriu o vestido dela, deixando-o caído no mármore. 
O soutien foi logo em seguida. Ela estava tão nua quanto ele. 
Seus olhos vaguearam pelo corpo dela avaliadoramente. Os dedos pálidos dele acariciaram sua bochecha, sua boca, e seu pescoço. Os dedos fortes envolveram seus seios, abdômen e quadris.  
Seus olhos cinzas encontraram os dela. 
"O poder que você descreve é o poder que você tem aqui." Ele tocou a testa dela antes de mover a mão para cobrir o coração. "E aqui. é o poder que você tem sobre mim. Poder que eu não dei a mais ninguém desde que eu era humano." Ele aproximou os lábios do ouvido dela. "Seus medos são compartilhados." 
Com um lento beijo em seu pescoço, ele seguiu para seu pescoço, ficando atrás dela, debaixo do chuveiro. 
Raven fechou os olhos e levantou o rosto, como uma flor seguindo o sol. A água morna molhou seus cabelos e escorreu pelas generosas curvas do corpo dela. 
"Nunca tomei banho com outra pessoa. O que acontece depois?" William descansou as mãos nos ombros dela. 
Ela tirou a água de seu rosto. "O que você quiser. Só não me deixe cair." 
O olhar de William caiu para sua perna direita, a qual ela estava favorecendo. 
"A dor está terrível?" 
"É pior depois que me levanto. Algumas vezes eu chego a cair." 
William coloca os braços ao redor de sua cintura, puxando-a para o seu peito. "Então devo ter certeza de que pegarei você." 
Ela o beijou, se alongando para correr os dedos pelos cabelos molhados dele enquanto a água escorria pelos ombros deles. 
Os movimentos dela eram carregados de ânsia nascida de amor e afeição e o alívio de lembrar que ela não tinha perdido ele. 
Ele era dela. 
Mesmo agora, nua, com uma infinidade de defeitos que poucos homens olhariam duas vezes, ele a abraçava. Abraçava as imperfeições dela. 
Ele a amava. 
Suas mãos frias chamuscavam a pele dela, espalmando os dedos em seu abdômen e puxando-a para trás em contato com o que crescia entre as pernas dele. 
Ela largou seu peso e ele a segurou firme, mordendo e lambendo os lábios dela antes de seduzi-la com sua boca. 
Ele se entreteve com a intrusão por um momento ou dois, e então, com um rosnado, ele a virou, pressionando seus peitos um contra o outro. 
Raven olhou para os incríveis olhos cinzas. 
"Você tem certeza?" 
Ela assentiu. 
"Eu preciso das palavras, Raven. Eu preciso saber que você quer isso." 
"Eu quero você."
Ele tomou sua boca, a língua dele alternava entre penetrar e retirar, em um ritmo sensual.
Ela inclinou a cabeça, acolhendo-o, enquanto a água continuava a cair.
Mãos vagavam pelas peles molhadas conforme seus corpos se alinhavam. Ela tocou seu pescoço, seus ombros, seus bíceps, segurando-os fortemente em um esforço de se manter de pé. 
William não era um amante contido. 
Em seus braços, ela sentia o controle dele, seu desejo, e a guerra que ele liderava entre os dois. Mas ele nunca a machucou e sempre tinha focado sua atenção em dar prazer antes de procurar o seu próprio. Normalmente mais do que uma vez. 
"Você é um sonho," ela suspirou. "Um sonho de amor que eu nunca pensei que teria." 
Seus olhos queimaram os dela. 
Sem aviso, ele a levantou, laçando as coxas dela ao redor de seu quadril. 
Ele aproximou a boca dos seios dela, provando e provocando antes de sugar as gotículas de água da pele faminta dela. 
Ela passou os braços ao redor do pescoço dele, sentindo sua fome entre as pernas dela. 
Ele a levantou mais, suas mãos segurando pelas nádegas, certificando-se de que ele estava corretamente alinhado. 
"Respire," ele comandou, seus olhos perfurando os dela. 
Ali estava o vampiro, orgulhoso e poderoso, oscilando no limite do controle. Ele mostrou os dentes como se fosse instintivo e seu peito retumbou. 
"Apenas não me quebre," ela sussurrou, tirando uma mexa de cabelo loiro da testa dele. 
A expressão de William ficou ainda mais feroz. 
"Eu não vou quebrar você. Qualquer mal que eu trouxer para você, me comprometo a curar." 
Ele engoliu a resposta dela com um beijo. Então com um único impulso, ele entrou nela. 
Os beijos dele eram tão ferozes quanto seus movimentos enquanto ele estocava e saia, mais e mais. Seu aperto nas nádegas ficaram mais firmes enquanto ele a levantava e a descia de encontro com seus próprios movimentos. 
Raven se agarrou a ele, sua mão descendo pelas costas dele para que ela pudesse instá-lo a ir mais fundo. 
Não que ele precisasse de encorajamento. 
Seus seios esfregaram contra o peito dele, a fricção provocando e despertando. 
Ela ignorou o morno respingar da água, o cheiro do sabonete e William, e o crescente desconforto em sua perna e tornozelo. Focou no que estava sentindo enquanto ele a levava ao bordo do orgasmo. 
Antes que ela pudesse avisar o quão próximo ela estava, ela chegou ao clímax, sua mão agarrando o pescoço dele enquanto ela jogava a cabeça para trás. 
William continuou seu ritmo até que ela tivesse terminado, sua boca caiu sobre os seios dela, levando um deles para sua boca. 
Quando ela abriu os olhos, encontrou-o olhando para ela avidamente. 
"Apenas comecei," ele sussurrou. "Respire."
O trecho original, em inglês, você pode encontrar clicando aqui.

Lembrando que se forem reproduzir a tradução em algum lugar, não deixem de dar os créditos ao blog!

Ah, outra coisinha! O livro será lançado na gringa apenas dia 02 de fevereiro de 2016, ou seja, ainda teremos que esperar mais um pouquinho... Vamos cruzar os dedos para a editora Arqueiro lançar logo em seguida aqui no Brasil!

Se você quiser saber mais sobre sobre a série, dê uma olhada nos meus comentários sobre os primeiros livros, é só clicar sobre os títulos:

                  * Livro 0.5 - O Príncipe das Sombras
                  Livro 01 - A Transformação de Raven


Espero que vocês tenham gostado.

Beijos,
Mari.

1 recadinhos :

  1. ai como sempre muito bom , esse trecho mesmo excelente.. ansiosa pelo livro

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...