Penelope Ward - Meu Querido Meio-Irmão


Em 'Meu Querido Meio-Irmão' conheceremos a história de Greta e Elec que, apesar de não se darem muito bem (cortesia de Elec), tinham que dividir a casa por praticamente um ano... Mas a convivência mostrou para os dois como as coisas poderiam mudar. E mudaram.

Mas assim como Elec entrou na vida de Greta, ele também se foi. Até que anos mais tarde uma tragédia atinge a família e o reencontro parece inevitável.

Só que o destino reservaria algumas peças para os dois e Greta tinha a sensação de que, mais uma vez, sairia com o coração quebrado...

Vem conferir!
Não é normal desejarmos alguém que nos atormenta. 
Quando meu meio-irmão, Elec, se mudou para nossa casa, eu não estava preparada para lidar com um cara tão idiota. Odiei o fato de ele descontar sua raiva em mim porque não queria estar aqui. Odiei que trouxesse garotas da escola para seu quarto. Mas o que mais odiei foi o modo indesejável que meu corpo reagia a ele.
A princípio, pensei que tudo que ele tinha a seu favor eram o corpo musculoso e tatuado e o rosto perfeito. Mas as coisas começaram a mudar entre nós, e teve um desfecho incrível de uma noite. No entanto, do mesmo modo que Elec entrou na minha vida, voltou para a Califórnia.
Passaram-se anos desde a última vez que o vi. Quando a tragédia atingiu nossa família, tive que encará-lo novamente. E, diabos, o adolescente que me deixou louca se tornou o homem que destruiria o resto de sanidade que havia em mim. Senti que meu coração estava prestes a ser partido... de novo.

Greta vivia uma vida tranquila em Boston com a mãe e o padrasto, até que tudo muda quando seu meio-irmão (filho do seu padrasto) vai morar com eles enquanto a mãe dele estaria fora por praticamente o ano todo. O problema era que Elec, assim como extremamente lindo também era extremamente odiável. O garoto fazia de tudo para implicar com ela e atazanar a sua vida.

Só que o pior de tudo era a maneira como o corpo dela reagia toda vez que Elec estava por perto. A convivência deles não é pacífica, por mais que Greta tente ser cordial, educada e amável, o máximo que consegue de Elec são dois tipos de reações: ou ele lhe perturba a vida ou a ignora... Mas no decorrer dos dias, ela começa a observar a dinâmica de pai e filho e passa a entender um pouco do porquê de Elec ser como é...

E é a partir do momento em que Greta sai em defesa de Elec que as coisas começam a mudar. Apesar de continuar implicando com ela, Elec mantinha um tom de brincadeira e nunca passava dos limites, além de procurar protegê-la o máximo que podia. Até que uma noite o mundo dos dois entra em colapso e o fim que tinha tudo para ser desastroso, acabou sendo incrível, mas no dia seguinte, quando Elec foi embora, Greta ficou com o coração completamente quebrado e mesmo com o passar dos anos, ela nunca conseguiu se curar completamente dele.

Até que um dia uma tragédia atinge a família e o reencontro é inevitável. Elec está mudado; não é mais aquele adolescente que atormentava Greta, agora ele era um homem feito, quem sabe um pouco menos selvagem, maior e acompanhado. Greta sabia que não seria fácil, mas não imaginava que seria tão difícil. Mas uma coisa era certa: mais uma vez seu coração sairia quebrado...

Gente, esse livro... Ô coisa lindinha! Sabe, tem tudo para ser um clichê (daqueles que a gente gosta), mas a Penelope Ward conseguiu desenvolver o enredo sem nem chegar perto da linha limite. Ela construiu personagens incríveis, que são praticamente reais, cada um com as suas bagagens e seus demônios. E a trama então, cheia de pontos de tensão e reviravoltas que pegam você de surpresa!

Acho que a Greta é uma das poucas mocinhas literárias com quem eu não me estresso. Sério, eu sempre demoro para me conectar ou gostar das personagens, mas com a Greta foi totalmente diferente; desde a primeira página eu gostei dela. Ela se mostra forte e decidida, e mesmo que um pouco confusa, ela sabe o que quer, mas ela também tem um senso de caráter muito forte e acaba colocando a felicidade dos outros à frente da sua, mesmo sabendo que no fim ela seria quem ficaria para trás com o coração quebrado.

Já Elec me pareceu um personagem bem contraditório... Num momento ele é extremamente odioso, de forma gratuita, e do nada demonstra um outro lado não tão duro principalmente no que se refere à Greta. É meio confuso porque, depois de tratar ela tão mal no começo, você meio que fica duvidando se a mudança é real ou se ele está se fazendo. Mas bem, no decorrer do livro temos as respostas para essas perguntas e para alguns mistérios da trama envolvendo o próprio Elec. Aliás, uma coisa que eu queria entender é essa fixação que o Elec tem pelo pescoço da Greta... Seria um fetiche? Hahahah

'Meu Querido Meio-Irmão' é um livro que te prende desde a primeira página e cumpre com o que promete. É impossível não se envolver com a história de Greta e Elec. Super recomendo!

Amazon ➜ eBook - Livro

Outros links ➜ Goodreads - Skoob

Ah, depois desse livro vale a pena conferir 'Querido Vizinho', que é meio que uma continuação de 'Meu Querido Meio-Irmão' mas com personagens diferentes...

Espero que tenham gostado!

Nenhum comentário