Megan Maxwell - Você Se Lembra de Mim?


Megan Maxwell é uma autora espanhola que já é para lá de conhecida no mundo literário...

Depois de publicar a duologia 'Adivinhe Quem Sou', a editora Planeta, com o selo Essência, agora traz mais uma belezinha da autora!

'Você Se Lembra de Mim?' é um romance que reúne duas histórias... Calma! Hahahaha. Primeiro, a autora nos conta a história da mãe de Alana, Carmen, e depois da personagem principal em si... Por isso, a resenha será meio que dividida.

Alana é uma personagem forte, decidida e focada no trabalho. Mas as coisas começam a mudar quando ela conhece Joel Parker, apenas tem um detalhe: Joel é militar. Será que Alana deixará o medo de repetir a história da mãe ficar no caminho?

E a curiosidade aqui, é que a autora escreveu esse livro inspirada na história da própria mãe!

Vamos conferir?
"Alana é uma mulher independente que não acredita no amor e tem na profissão sua única razão de viver. Jornalista da revista Exception, em Madri, é enviada a Nova York para escrever uma série de reportagens sobre a metrópole, onde conhece o atraente Joel Parker.
Quando descobre que aquele homem bonito e sedutor é um militar, como seu pai - uma lembrança que ainda a assombra -, Alana dispensa Joel.
Apesar de resoluta em sua vontade de se afastar do capitão da Marinha americana para não repetir a história de sofrimento de sua mãe, ela não consegue aplacar o desejo de seu coração por Parker.
Quem vencerá essa disputa entre razão e emoção?
O passado de sua mãe irá assombrá-la ainda mais ou ajudá-la a esclarecer questões mal resolvidas?
Descubra ao mergulhar nas páginas deste delicioso romance escrito pela best-seller Megan maxwell, autora de Adivinha Quem Sou e Adivinhe Quem Sou Esta Noite."

*** Parte Um - Carmen

Carmen e sua irmã Loli deixam a Espanha e vão para a Alemanha à procura de trabalho, assim como tantas outras pessoas num momento em que o país passava por uma crise. As irmãs levam suas vidas, tentando se virar no novo ambiente. E assim o tempo passa, elas fazem amigos e conhecem Teddy e Darío, ambos militares, com os quais se envolvem, respectivamente.

O romance engrena para as duas, mas a Guerra do Vietnã está a ponto de explodir e os homens, como todos os militares, ficam sobreaviso até que Teddy é chamado para o combate. Nesse meio tempo, Carmen tem que lidar com uma gravidez recém-descoberta, as notícias pesadas da batalha, a dificuldade de contato com Teddy (por ele estar sempre mudando de base), e para coroar o bolo, ela ainda tem que enfrentar seus pais no casamento da irmã.

Quando as coisas pioram e o desespero toma conta, é que Carmen finalmente recorre à família. Enquanto isso, as notícias da guerra não eram boas, piorando cada vez mais, e as cartas de Teddy eram cada vez mais escassas e a preocupação pelo seu amado cada vez mais crescente...

Essa primeira parte, que começa a se passar no final de 1960, é uma leitura um tanto quanto lenta. Demorei mais do que o normal para seguir a história de Carmen e suas aventuras na Alemanha, e honestamente, em algumas partes achei até um pouco monótona.

Então se você está lendo ou se ainda vai ler, não desanime, porque a história de Carmen e Teddy é muito bonita, além de ser muito importante no desenrolar da segunda parte do livro que é referente à Alana, filha dos dois.


*** Parte Dois - 35 anos depois

Alana é uma mulher forte e decidida e embora seja altamente independente, a personagem tem o apoio da família e o amor da mãe, Carmen, e de suas amigas quando mais precisa... Assim como também está lá para oferecer o mesmo.

No trabalho, Alana é tão decidida quanto na sua vida pessoal, e ela luta com unhas e dentes para se manter sempre à frente e suas matérias publicadas, enquanto lida com uma chefe que a pega para Cristo. E é assim que, mesmo a chefe fazendo de tudo para deixá-la para trás, Alana consegue a tão querida matéria em Nova York!

Alana parte para os Estados Unidos com Isa, uma de suas melhores amigas e fotógrafa da revista.

Lá, em um de seus momentos livres, elas conhecem um grupo de amigos, e enquanto sua amiga se engata com a única mulher do grupo, Alana troca olhares e esbarrões com Joel Parker, que também estava no grupo, embora o primeiro contato dos dois não tenha sido lá dos melhores...

Quando as coisas estão para lá de quentes, Alana vê as 'dog tags' de Joel e percebe o pequeno detalhe que faz tudo esfriar como um balde de água com gelo: o sensual e misterioso Joel Paker é militar...

Desde pequena Alana escutava a história de amor da mãe e a sua eterna espera por uma carta do amado, que provavelmente nunca viria... Então qualquer relacionamento com Joel, estava totalmente fora de cogitação! Ela não queria ver a história da mãe se repetindo com ela.

Mesmo levando o fora, Joel não é de desistir, e embora deixe extremamente claro que está interessado em Alana, ele não a pressiona... 

A tensão entre os dois fica cada vez mais forte, e por mais que Alana tente negar a atração, a presença de Joel começava a minar suas forças. E então chega um momento em que ela terá que escolher entre se entregar e correr o risco ou seguir o que o seu lado racional diz e se afastar de Joel.

Adorei essa parte da Alana, sério! Mesmo ela se fazendo de durona, dá pra ver que ela é na verdade um doce... E na verdade, apesar de ser ficção, Alana é uma personagem para lá de realista. Aposto que assim como ela, há muitas pessoas que tomam a história de algum familiar como exemplo e fazem de tudo para que aquilo não se repita.

E Joel, bem... Honestamente, achei ele um exemplo maravilhoso de personagem masculino. Ele mostrou que estava interessado e que não iria desistir facilmente, mas ao mesmo tempo não ficou se impondo para a Alana... Definitivamente Joel entrou para a lista de personagens masculinos exemplares! Hahaha.

Gente, o livro é uma delícia! Sim, a primeira parte é uma leitura um pouco lenta e que quaaaaase faz você querer pular algumas páginas (pelo menos achei isso em algumas partes...), mas não pule e nem desista. Continue lendo que no fim vale a pena, e você perceberá isso quando chegar na parte da Alana.

Uma coisa que vale ressaltar neste livro, é que a primeira parte, a que conta a história de Carmen, a autora Megan Maxwell se inspirou na história da própria mãe, então o livro vai entre a ficção e a realidade, pelo menos na primeira parte. E o mais bonito e tocante, é que a autora adicionou algumas fotos particulares no final do livro. Acredito que todas as histórias merecem finais felizes...
Vocês podem encontrar o livro para comprar nos seguintes sites: Amazon, AmericanasCasas BahiaCulturaExtraPonto FrioSaraiva, Submarino.

Outros links: Skoob e Goodreads

Espero que tenham gostado!

Beijos,
Mari.

0 recadinhos :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...