E. L. James - Grey: Cinquenta Tons de Cinza Pelos Olhos de Christian

Oi pessoal!

É com enorme alegria que venho fazer a resenha de 'Grey: Cinquenta Tons de Cinza Pelos Olhos de Christian' !!!!

Para quem não sabe, o livro foi publicado hoje, 18 de junho, na gringa. A editora Intrínseca irá publicar o livro aqui apenas dia 18 de setembro... 2 meses depois... Mas quem disse que a gente consegue esperar? Hahaha

Finalmente saberemos o que se passou em 'Cinquenta Tons de Cinza' pela visão do caro senhor Christian Grey!

Se você acompanha o blog, já me viu comentando que eu simplesmente a-d-o-r-o livros pelo ponto de vista masculino. E adivinhem qual era o livro mais aguardado por mim? Hahahhaha.

Vem comigo dar uma bizóia na resenha! 
"Na voz de Christian, e através de seus pensamentos, reflexões e sonhos, E L James oferece uma nova perspectiva da história de amor que dominou milhares de leitores ao redor do mundo.
Christian Grey controla tudo e todos a seu redor: seu mundo é organizado, disciplinado e terrivelmente vazio – até o dia em que Anastasia Steele surge em seu escritório, uma armadilha de pernas torneadas e longos cabelos castanhos. Christian tenta esquecê-la, mas em vez disso acaba envolvido num turbilhão de emoções que não compreende e às quais não consegue resistir. Diferentemente de qualquer mulher que ele já conheceu, a tímida e quieta Ana parece enxergar através de Christian – além do empresário extremamente bem-sucedido, de estilo de vida sofisticado, até o homem de coração frio e ferido.
Será que, com Ana, Christian conseguirá dissipar os horrores de sua infância que o assombram todas as noites? Ou seus desejos sexuais obscuros, sua compulsão por controle e a profunda aversão que sente por si mesmo vão afastar a garota e destruir a frágil esperança que ela lhe oferece?"

Antes de mais nada, aviso que vou tentar ao máximo não dar nenhum spoiler, vou tentar passar bem por cima dos acontecimentos para que vocês fiquem curiosos(as) e com vontade de quero mais! - A não ser, é claro, que seja algo que já conhecemos em função do primeiro livro da série.

Outra coisa que acho importante deixar avisado, é que o livro 'Grey: Cinquenta Tons de Cinza Pelos Olhos de Christian' é conta a história de 'Cinquenta Tons de Cinza' pela visão de CG, ou seja, não engloba os outros dois livros da série, ok?

Então vamos lá!

Primeiras impressões... primeiras impressões são tudo, até mesmo quando você faz uma entrada estabanada na sala de ninguém menos do que Christian Grey! E tenta fazer uma entrevista ainda mais estabanada com ele...
"Eu posso ver, baby, mas neste momento não me importo nem um pouco porque não consigo tirar meus olhos de sua boca."
Que pensamentos, sr. Grey! - Senhor Grey é muito malvado com a coitada da Anastasia nessa entrevista, se ao menos ela soubesse o que se passava na cabeça dele... E agora nós sabemos!
"Controle é o meu segundo nome, querida."
Nesta versão de 'Cinquenta Tons de Cinza', vemos que a atração que começa a se desenrolar não foi meramente sentida por Anastasia. Christian também a nota, realmente a nota, e sim, se sente atraído por ela, mas reluta em aceitar. Seus motivos? *spoiler, então sem comentários...*
"Eu nunca persegui uma mulher antes."
Christian Grey e suas tendências de posse e perseguição... Mas mesmo com toda essa pose de poderoso, durão e dominador, vemos alguns relances de inseguranças em CG. Achei que houve meio que uma inversão; na visão da Ana, ela é mirradinha, sem graça e cheia de inseguranças enquanto ele é um deus, já na visão de Grey, ele a considera como uma maravilha, que todos os homens estão aos pés dela, mas dá de observar uma nota de... não inveja, nem insegurança... mas talvez uma espécie de medo  misturada com uma pitada de arrogância já característica do personagem.

E aí vem aquela parte que já conhecemos bem, mas que é sempre bom ver na visão masculina. Christian quer Ana, mas fica relutando. Quer, mas não quer. Homem, decida-se! Embora seja um homem de negócios impassível, talvez o que assombre CG seja correr riscos no que realmente importa, mas de acordo com ele e até mesmo com seus amigos, Christian não tem um coração...

Mais uma vez, a fragilidade e a obscuridade do passado de Christian aparece. Já conhecemos a história dele dos livros anteriores, mas agora vemos o quanto ele é afetado por isso. Também temos suas memórias de infância e seus pesadelos...
"Eu nem sei se esse é o meu nome verdadeiro"
A maioria das cenas já conhecemos, então não há muito o que falar... O primeiro encontro, as primeiras palavras, as primeiras impressões e é claro, as primeiras vezes; mas é sempre bom ler pela perspectiva masculina.
"Legal?
Legal.
LEGAL."

No decorrer do livro vemos a maneira como Christian se sente em relação à Elena (a vaca) e Leila, sua ex-submissa. Sabe o nojinho que agarramos da Elena nos livros anteriores? Então, sem dar muito spoiler, posso dizer que o nojinho intensifica. Leiam que vocês vão entender...

E é óbvio que temos mais Grey: mama Grey, Mia, Carrick e Elliot. Isso sem falar no sempre fiel e misterioso Taylor... Também temos participação do Dr. Flynn, que só conhecemos realmente no segundo livro (versão Anastasia)...

Como falei antes, basicamente é a repetição da história, o que pode tornar algumas partes um pouco monótonas (minha opinião), mas o que mais me interessava mesmo era o que o CG fazia quando estava longe de Anastasia. Confesso que sempre achei o personagem do Grey um tanto quanto superficial no primeiro livro, mas depois de ler sob a visão dele, algumas coisas ficaram mais claras para mim, e espero que para vocês também.

Além de meio superficial, também me parecia estranhamente frio e um tanto quanto sem sentimentos para com a própria família, mas de novo, essa foi a impressão que eu tive no primeiro livro (versão Anastasia). Em Grey, conhecemos uma faceta até então desconhecida do  personagem, e acabou se mostrando muito mais do que eu havia pensado. Lembram do que eu falei no começo do post sobre primeiras impressões? Então...


"Eu a faço rir. Eu a seguro e seguro. Ela está segura quando eu a seguro.
(...)
Quando Mia está chorando, Elliot a ignora. Eu a seguro e a seguro e ela para. 
Ela dorme em meus braços."

Assim como a 'deusa interior' da Anastasia, que a E. L. James colocava a cada cinco páginas, a autora também colocou para Christian uma maldita expressão que me exasperou até o fim do livro. Em inglês seria: "Don't go there, Grey.", acho que em português ficaria "Não vá lá, Grey", geralmente aparecia quando ele começava a pensar sobre o seu passado... Sério, pelo menos é melhor do que a chata da 'deusa interior' da Ana...
"Ela foi embora, Grey. Se acostume."
O quê dizer sobre o que se passa após as portas do elevador se fecharem? Qualquer coisa que eu colocar aqui vai soar como spoiler, então tudo o que eu tenho à dizer é: tadinho do Grey! São tantos sentimentos que lhe são novos e estranhos, tantos pensamentos...


"Esqueça-a. Ela não é para você."
(...)
"Como ela poderia confiar em mim depois daquilo?"
(...)
"Eu não tive pesadelos quando dormia com Ana ao meu lado."
(...)
"Ela não pode me amar."
(...)
"E ela não será capaz de me esquecer."
(...)
"ELA. É. MINHA."
Vocês podem encontrar o livro para comprar nos seguintes sites: Amazon, Americanas, Casas Bahia, Cultura, Extra, Fnac, Ponto Frio, Saraiva, Submarino.

Outros links: Skoob & Goodreads
                                                                   ~*

Ainda não se foi falado se haverá os demais livros, mas acho extremamente provável, titia James não deve ser tãn tãn, né?! Hahahhaha. Mas falando sé

Qualquer atualização que houver, estarei informando na página do Facebook do blog, então fiquem de olho!

Espero que vocês tenham gostado...

Beijos, 
Mari.

0 recadinhos :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...