Bienal do Livro 2014 - São Paulo

Fonte: Folha de São Paulo - Uol
Oi gente!

Finalmente consegui parar e dar uma passada aqui no blog para dar um olá e retomar às atividades! :)

Como é de conhecimento geral, ontem terminou oficialmente a Bienal do Livro em São Paulo. E não poderia deixar de vir no blog e contar sobre a minha breve passagem por lá.

Pois bem. Infelizmente só fui um dia, no sábado 23 de agosto, e provavelmente um dos piores dias. Muita gente, tipo, L-O-T-A-D-O! Quase impossível de se locomover pelas ruas e muito menos conseguir entrar nos stands das editoras. Para vocês terem uma noção, a fila para pagar no stand da Saraiva estava imensa. Fiquei algo em torno de 1h à 1h30 na fila para pagar por apenas um livro. E teve gente que ficou muito mais tempo! E não vou nem comentar quanto à questão das filas para o banheiro...Ok, vou comentar, mas mais para baixo quando falar dos pontos negativos...

Para quem não sabe, o pavilhão onde foi montada a Bienal é gigante. Tudo muito bem organizado. Eles montam praticamente uma vila, com ruas alfabéticas. Logo na entrada você pegava um mapinha ou então, se você tivesse um smartphone, você podia baixar o aplicativo da Bienal do Livro. Mas logo aviso: algumas editoras nem atualizavam seus links, outras eram tão organizadas que informavam quando e onde seriam as sessões de autógrafos.

A beleza da Bienal é que você faz amizades (Oi Gui!). Aqui no Sul, se você está em uma fila, é raro alguém virar e puxar conversa. Lá, não sei se era a minha cara de felicidade ou a afinidade de todo mundo em relação aos livros, foi muito fácil fazer novas amizades.

Ou então finalmente encontrar aqueles(as) amigos(as) literários(as) que você só conhece pela internet, Facebook, Whatsapp, etc. Sim, tenho muitas amigas assim, e algumas delas finalmente conheci pessoalmente na Bienal.

Eu, Sue, Cacau, Bianca e Raquel
Eu, May, Bianca e Karol

Mas mais que tudo, ter a chance de encontrar com seus autores favoritos e de quebra conseguir conhecer eles (conversar, autógrafo, foto, etc), se você for sortudo(a) e conseguir pegar as senhas antes que esgotem! 

Para não dizer que "não conheci nenhum autor", teve um momento que eu fiquei meio que perdida lá dentro, mas eis que então alguém surge do meu lado. Quem? Ninguém mais, ninguém menos que: Maurício de Sousa! Isso mesmo! Conheci o pai da Mônica, meu ídolo e herói de infância! Mas como não sou sortuda o bastante, as senhas já tinham ido para o 'beleléu' e como eu estava sozinha, não rolou tirar fotos com ele. Para minha total frustração. #chateada

Outros autores que também vi, mas de passagem foram o Harlan Coben, que estava autografando no stand da Arqueiro (impossível de se entrar no stand, by the way), Lucinda Riley (no stand da Novo Conceito), Kiera Cass (autora da série 'A Seleção') e Cassandra Clare (autora da série 'Instrumentos Mortais'). Bem, essas duas últimas autoras era impossível não notar por causa dos gritos histéricos dos(as) fãs, ou então pelo fato dos(as) vestidos de acordo com os personagens... As autoras da série 'Cretino Irresistível', Christina Lauren, também estavam por lá, mas quando fui pegar a senha, sem surpresa, já estava tudo esgotado...

E a autora que eu tinha em mente, que definitivamente conseguiria meu autógrafo, Camila Moreira, também não consegui chegar para a sessão de autógrafos. Ainda não postei sobre o livro dela aqui, mas logo mais aparecerá por aqui. Sobre o que realmente aconteceu, vocês vão poder ler mais para baixo... :( 

OBS: Para quem foi nesse último final de semana, pôde conhecer, Carina Rissi (Perdida, Encontrada e Procura-se um Marido), ou então Sylvia Day (Crossfire), que finalmente respondeu a pergunta que não quer calar: Quando sai o próximo livro? Bem, ela falou muito e pouco disse, e nada que já não tenha dito. Ou seja, novidades sobre o próximo livro da série Crossfire sai em algum período ainda nesse semestre. Ainda vamos ficar um tempinho sem Gideo Cross..



Pontos Negativos:
  • Gente, além de não ter sinal de celular, o pessoal dos stands passava sufoco para conseguir sinal nos aparelhos de cartão de crédito, etc. Quando fui fazer minhas compras no stand da Pandorga, eles passaram umas 7x o meu cartão (tanto o de crédito quanto o de débito) e em 3 maquininhas diferentes. Isso sem falar nas diversas vezes que encontrei o pessoal dos stands caminhando pelas ruas do pavilhão, ou então escalando algum lugar para "tentar" conseguir sinal nas maquininhas.
    • Observação para a próxima Bienal: levar dinheiro vivo, porque se for depender de sinal de telefone ou linha...esquece. Aliás, o pessoal estava perdendo muitas compras por causa disso...

  • O pessoal do "Posso ajudar?" não podia ajudar coisa nenhuma, porque eles sabiam menos que você! Perdi a sessão de autógrafos da Camila Moreira (O Amor Não Tem Leis) por causa disso. Como não tinha recepção no celular, não conseguia informações via internet, então recorri ao pessoal da "organização", e adivinha: eles não sabiam de nada, muito menos onde ficava o tal do stand. Fiquei igual à uma barata tonta rodando por aquele pavilhão lotado e naaaaaaaaaaaaaada! Não preciso dizer como fiquei p* da vida, né?! (PelamordeDeus! Antes que me venham jogando pedras, já aviso que a Camila Moreira não teve nada a ver com isso. Se não fosse pela péssima recepção de celular lá, eu teria achado tudo direitinho...)
    • Observação para a próxima Bienal: tentar conseguir o máximo de informações antes de ir para o local e de preferência com uma internet segura.

  • Os valores dos livros não estavam tããããããão mais baratos assim não... A não ser por determinadas promoções de algumas editoras, a maioria dos preços eram maiores do que você encontra na internet. Me disseram que a Novo Conceito estava com preços bons, mas quem disse que eu consegui entrar naquele stand? Hahahah
    • Observação (não necessariamente para a próxima Bienal): eu fiz uma listinha com os valores dos livros que encontrei na internet, o que foi bom, porque me ajudou a ter uma ideia dos valores que os livros estavam lá.
      • A Universo dos Livros lançou o livro 'O Rei' da Irmandade da Adaga Negra, que eu já falei aqui no blog. Mas digo uma coisa, 40 reais? Sério? Cadê a promoção? Na internet eu tinha visto por menos de 29 reais!

  • Filas, filas e mais filas. Tudo bem ter fila para pagar, imensas by the way...mas fila para ir ao banheiro? Se a pessoa estivesse 'miuri miuri', já era! Sorte minha que não precisei ir, apesar dos litros de água que tomei. (São Paulo estava muito seco, pouquíssima umidade no ar, então você desidratava muito rápido)
    • Acho que eles não tinham noção da quantidade de gente que ia. Os stands precisavam de mais caixas, mais gente para atender e principalmente, fiscalizar! 

Como coloquei acima, os livros não eram tão em conta, mas tudo bem, ainda consegui fazer umas comprinhas, embora não levei tantos livros quanto esperava e queria, mas deu para o gasto!

Queria ter sentado no trono de 'Game of Thrones', que a editora Leya tinha montado, mas a fila era tão gigante, que me deu arrepio só de olhar, quem diria ficar naquela fila... Deixa para o próximo ano! (OBS: Para quem não sabe, sou fã da série. Dos livros e da produção da HBO)


Mas apesar de tudo isso, mal posso esperar para ir na Bienal do ano que vem no Rio!

E agora para finalizar, uma foto minha e da minha amiga May, na frente do painel. Não sei se dá para reparar por causa da qualidade da foto, mas nossas carinhas: cansadas e felizes. AMEI!


Beijos, 
Mari.

0 recadinhos :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...