Sylvia Day - Crossfire 04 - Captivated by You - Trechinho +1!



Olá pessoal!

Eu jurava que só voltaria a escrever alguma coisa sobre essa série quando tivesse alguma coisa realmente de concreto sobre o assunto, como por exemplo; uma capa, ou até mesmo uma data. #SQN!

Aí hoje, titia Sylvia resolve soltar mais um texto extraído do próximo livro. E é óbvio que não consegui me conter, e o resultado foi esse.

Mais um post sem idéia de como e quando o 4o livro será lançado e muito menos uma capa...

Então aqui vamos nós!
Vamos usar o mesmo sistema e avisos de sempre:

O post original, em inglês, vocês podem encontrar aqui.

A tradução foi feita por mim, então se vocês forem reproduzir em algum lugar, por favor, não se esqueçam dos devidos créditos, ok?

Have fun!

“Peça-me para ir com você,” Gideon disse.



Era tão difícil dizer não à ele. Eu sabia que ele detestava o pensamento de estar longe de mim por um final de semana inteiro. Eu também odiava. E era muito pior saber que ele estava preocupado e infeliz o tempo todo.



Meu sorriso desapareceu. “Não posso. Se eu vou começar a dizer para as pessoas que nos casamos, eu tenho que começar com Carey, e não posso fazer isso com você por perto. Eu não quero que ele se sinta como se estivesse de fora da vida que estou criando com você.”



“Eu também não quero que ele esteja de fora.”



Juntei meus dedos com os dele, tentando transmitir o quão conectados estamos e sempre estaremos. “Passar um tempo à sós com amigos não nos torna menos um casal.”



“Eu prefiro passar meu tempo com você. Você é a pessoa mais interessante que eu conheço.”



As palavras dele, ditas de uma maneira tão concreta, me deixaram mais aliviada. De todas as coisas que ele poderia dizer para mim... de todas as maneiras que ele poderia dizer que me amava... esse foi o meu prêmio.



Triunfante, levantei minha saia e subi em seu colo antes de perceber o que estava fazendo. Pegando seu rosto entre minhas mãos, eu o beijei desesperadamente, precisando mostrar à ele o quão facilmente ele me desafiava em todas as melhores maneiras.



Ele resmungou quando me afastei, seus dedos flexionando possessivamente nas curvas de minhas nádegas. “Faça isso de novo.”



“Estou tão quente por você agora,” eu suspiro, usando a ponta do dedo para limpar meu gloss dos seus lábios.



“Tudo bem. Estou bem com isso.”



Eu ri e uma alegria pura me encheu quando ele me respondeu sorrindo. “Eu me sinto tão incrível agora.”



“Melhor do que no corredor?”



“Essa é uma maneira diferente de se sentir incrível.” As pontas dos meus dedos dançaram sobre seus ombros. “Esse foi o melhor elogio, garotão. Especialmente vindo de Gideon Cross. Você conhece pessoas fascinantes todos os dias.”



“E eu desejaria que eles fossem embora para que eu pudesse voltar para você.”



Meus olhos umedecem com lagrimas. Ele me fez me sentir tão... preciosa. “Deus, eu amo você. Tanto que dói.”



“Eu quero que você faça uma coisa por mim.” Ele murmura.



“Qualquer coisa. Tudo.”



Eu sorrio contra sua bochecha. “Vamos fazer uma festa.”



“Ótimo. Eu vou arrumar as cordas.”



Me afastando, acaricio seu ombro. “Não esse tipo de festa, diabinho.”



Ele suspira. “Droga.”



O pensamento de ser contida me deixa nervosa, mas isso não iria me impedir de dar o meu melhor de tornas todas as fantasias de Gideon em realidade.



Eu lhe dei um sorriso perverso. “Que tal eu prometer isso em agradecimento pela festa?”



“Ah, agora estamos conversando.” Ele se recostou com um sorriso indulgente. “Me diga o que você tem em mente.”



“Bebidas e amigos, seus e meus.”



“Tudo bem.” Seus olhos tomaram um brilho calculador. “Eu verei você e seus amigos, e levarei você para uma rapidinha em algum lugar.”



Eu engoli com dificuldades. Ele sabia como me atingir, sabia o quanto eu o queria quando ele estava relaxado e se divertindo, o quanto eu queria proclamar que ele era meu da maneira mais imediata e primitiva possível.



“Você joga sujo,” eu disse.



“Exatamente a minha intenção.”



“Okay, então.” Lambi meus lábios. “Eu verei você e a sua rapidinha, e darei uma mãozinha debaixo da mesa.”



Suas sobrancelhas subiram. “Vestida,” ele respondeu.



Eu resmunguei baixo em desacordo. “Eu acho que você precisa revisar e corrigir, Sr Cross.”



“Eu acho que você terá que trabalhar duro para me convencer, Sra. Cross.”

Só sei que a Sylvia tá me matando com esses 'petiscos'. Poxa, custa alguma coisa dar pelo menos a porcaria da capa? Só isso já me deixava um pouquinho mais contente. 

Mas parece que nem tudo está perdido. Vamos às teorias...

Conforme postei na página do blog lá no Facebook, esse mês de fevereiro será lançado o 2o livro da série Renegade Angels, "Um Desejo Selvagem", da mesma autora, pela Editora Paralela. Isso indica, talvez, talveeeeeeeeeeeeez, mas um talvez bem grande, que o 4o livro da nossa série amada do coração saia ainda esse ano.

Algumas editoras têm essa jogada de marketing para chamar atenção, então vamos cruzar os dedos para que isso realmente aconteça!

Ah, se você ainda não viu, um tempinho atrás postei um trecho que a Sylvia Day liberou. Para ler, cliqui aqui.

Beijos,
Mari.

3 recadinhos :

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Não vejo a hora de ler o livro, já estou enlouquecendo ....

    ResponderExcluir
  3. Essa demora no lançamento está me matando...... pq meu Deus pq???!!!! kkkkkk

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...