Sylvia Day - Renegade Angels 02 - A Hunger So Wild

Chegueeeeeeeeeeeeei!

Pre-para, que agora, é hora, do presentinho, 'pros meus leitores... Ok, ok, sou péssima em músicas! Hahaha.

Bom, como eu falei no post do primeiro livro, que vocês podem encontrar aqui, hoje vim com o presentinho prometido!

Então, trouxe para vocês a sinopse traduzida do segundo livro da série Renegade Angels. Aí você me pergunta... Mas só isso? E eu te respondo, n-ã-o!

Também trouxe para vocês um pequeno textinho que a titia Sylvia Day disponibilizou no site dela. Só peço que tomem cuidado, porque tem conteúdo sexual, e sei que tem menores que são leitores do blog, então...

Aqui no Brasil não foi divulgado nem a capa e nem a previsão do lançamento do segundo livro. Então só nos resta aguardar... Assim como estamos roendo as unhas pelo Crossfire, mas tudo bem...

Lembrando que antes eu tinha postado duas capas, mas decidi colocar neste post apenas uma delas, que foi a que eu achei que ficou mais de conforme com a capa do livro anterior foi essa aí, que é a capa distribuida no Reino Unido.

Então, vamos ao que interessa!
 
Sinopse:

"Elijah Reynolds é o mais dominante dos licanos, um raro Alfa cuja habilidade na caça é superada apenas por sua primal sexualidade. Quando os licanos se revoltam, devido à mão de ferro do governo angelical, ele toma a frente do comando, se tornando tanto inimigo quanto um cobiçado aliado no conflito entre vampiros e anjos.


Vashti é a segunda vampira mais poderosa no mundo, uma beleza letal com um caminho de devastação em seu rastro. Encarregada de propor uma aliança entre vampiros e licanos que mataram seu companheiro, Vash se aproxima de Elijah, cuja necessidade de vingar um amigo demanda a morte de Vash mesmo quando sua paixão exige a rendição dela.


Logo, sua inimizade corrói sob um desejo que consome tudo. Elijah nunca encontrou uma mulher que o espírito guerreiro e o feroz apetite sexual competissem com os seus, enquanto que Vash se depara com um homem forte o suficiente para ser seu igual. Mas conforme a guerra se aproxima, cada um deve decidir onde está sua lealdade—com os de sua espécie ou com o amante inimigo que não podem mais viver sem."

Bom, como eu disse antes, no texto abaixo há conteúdo sexual. Na versão em inglês está bem explícito, então eu fiz a tradução levando em conta os leitores menores de idade e aqueles que não ficam à vontade lendo descrição explícita.

Espero que gostem. E não esqueçam dos créditos caso forem reproduzir em outro lugar! Em versão em inglês vocês podem encontrar aqui.

Vash olhou para o licano nu e ensanguentado que estava do outro lado do cômodo e ela cerrou os punhos. A falta do peso familiar de suas bainhas de espadas nas costas já estava deixando-a irritada, mas agora isso a tirou do sério.

Ele tinha matado seu amigo, e ele ia pagar.



Ela se aproximou, seus saltos ressoando pelo chão irregular de pedra. Eles moravam em uma maldita caverna e lutavam entre si como animais. Malditos cachorros. Ela tentou por dias falar com Syre fora de seus tolos recados, mas o líder dos vampiros não se deixaria influenciar. Ele acreditava no velho “o inimigo do meu inimigo é meu amigo” para conduzir a guerra e ela poderia ter concordado com isso, se eles estivessem falando de qualquer outra coisa, menos licanos.



“O nome é Elijah.” Ele corrigiu, observando-a com o olhar focado de um caçador natural, concentrado em sua presa.



Outro homem se aproximou dele com uma toalha em uma mão e roupas na outra. Elijah pegou a toalha e começou a limpar o sangue de sua boca e mandíbula. Seu olhar nunca deixando o dela enquanto passava o pano pelo peito e braços.



A atenção de Vash relutantemente foi atraída pelo afago do veludo branco sobre a pele dourada. Ele era constituído com poderosos músculos da cabeça aos pés, belamente definido de uma maneira que ela não poderia deixar de admirar. Não havia um centímetro de carne fora do lugar nele e sua virilidade era inquestionável, mesmo sem a impressionante exibição de sua dureza. A essência dele estava no ar, uma fragrância de terra com cravo e bergamota rico em feromônios masculinos.



Ele devolveu a toalha para o licano que estava ao seu lado, então acariciou a longa e grossa haste, da raiz até as pontas.



“Gosta do que vê?” Ele provocou em uma voz profundamente ressoante que a afetou fisicamente. Sangue escorria de um desagradável corte na panturrilha, o cheiro tão delicioso que lhe deu água na boca por um gosto dele.



Ela forçou seu olhar a levantar da virilha dele. “Apenas maravilhada de que você não cheira à cachorro molhado.”



Suas narinas tremeram. “Você cheira como um coelho para o sacrifício.”



Vash riu suavemente. “Estou aqui para ajudar você, licano. Você está seguro enquanto estiver oculto, mas você terá que sair em algum momento e sob o céu aberto, onde os anjos matarão todos vocês. Já que vocês já estão lutando entre si, vocês não terão nenhuma maldita chance contra os Sentinelas de Aidan sem aliados.” Os licanos ao redor do cômodo ressoaram sua discordância da ideia. Ela elevou a voz e falou de modo geral. “Eu absolutamente concordo com vocês. Também não quero trabalhar com vocês.”



“Ainda assim você veio quando Syre lhe enviou.” Elijah disse, entrando em uma antiga calça jeans. “Foi direto para a cova de um lobo à sua ordem.”



Ela o encarou novamente, levantando o queixo. “Nós somos mais civilizados que vocês, licano. Nós conhecemos o valor da hierarquia do poder.”



Ele se aproximou dela, seu passo calmo e predatório, os músculos de seu abdômen flexionando enquanto ele andava, a deixou fascinada. Uma onda de calor a atravessou quando a essência dele ficou mais forte.



Merda. Ela tinha estado no celibato por muito tempo, se um licano pudesse deixá-la quente.



Seus punhos se apertaram quando ele parou em frente à ela. Muito perto. Invadindo o seu espaço pessoal. Tentando intimidá-la com o seu corpo poderoso e a fome acentuada. Ela viu a necessidade dele nos olhos e cheirou os sedutores feromônios no ar rodeando-o. Ele a odiava, e ainda assim a desejava.



“Que lealdade sanguinária.”



Ela virou a cabeça para olhar para ele. “Eu poderia dizer a mesma coisa de você.”



“Você teria que ficar comigo.” Ele disse. “Eu espero estar presente toda vez que você perguntar alguma coisa aos membros do bando. Poderia levar dias, talvez semanas.”



O cheiro da luxuria dele ficou mais intensa no momento e ela—maldita fosse—não era imune.



“Eu estive procurando por anos. Algumas semanas à mais não vão me matar.”



“Não, mas eu sim. Eventualmente. Nesse meio tempo, eu não tenho que gostar de você,” Ele disse suavemente, “para querer fodê-la.”



Ela engoliu com dificuldade, condenando a rapidez do seu pulso, que sabia que ele podia escutar. “Claro que não, você é um animal.”



Ele a circulou novamente, se inclinando e respirando profundamente. “Qual é a sua desculpa?”

Beijos,
Mari.

8 recadinhos :

  1. Quando será lançado o segundo livro????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lyzandra! Segundo a Editora Paralela, o segundo livro, "Um Desejo Selvagem" sai em novembro!

      Excluir
  2. ai gente que ansiedade, mais e novembro desse ano ? porque já estamos nele!! ou do ano que vem ? )):

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jack! Pois é, segundo a editora era para ser esse ano, mas não sei não...

      Excluir
  3. Um desejo selvagem ja foi lançado?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Yany! Ainda não, mas acho que só ano que vem mesmo... ;/

      Excluir
  4. já tem previsão de lançamento do livro Um Desejo Selvagem ????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabiana! Infelizmente ainda não. Acho que estão deixando os livros da Sylvia Day para lançar tudo junto... ;/

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...